HOME SOBRE CONTATO ANUNCIE


Resenha: A Luz Através da Janela- Lucinda Riley

Título: A Luz Através da Janela 

Autora: Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
Páginas: 539
Ano: 2012
Classificação: 5/5 


Sinopse: A Segunda Guerra Mundial deixou muitos destroços e segredos familiares principalmente na família de Emilie, os De La Martinières. Quando sua mãe faleceu, deixando o legado do château da família para ela, a única herdeira, Emilie fica devastada e quer vender tudo para que possa voltar à sua rotina comum de veterinária. Entretanto, Sebastian Carruthers aparece em sua vida para ajudá-la a cuidar de toda a documentação e a consola nos momentos mais difíceis. Emilie se apaixona pela sua gentileza e decide se casar com ele. Assim, ela se muda para a casa do marido, Blackmoor Hall, em Yorkshire. Contudo, a vida que ela, ingenuamente, pensa estar começando bem, trará a ela muitas surpresas e revelações do presente e do passado de toda uma geração. 


Resenha: Neste livro a autora Lucinda Riley mantém o mesmo estilo do livro A Casa das Orquídeas. Ela mescla passado e presente com maestria de uma forma que o leitor se vê preso as duas épocas da história.




O presente tem como cenário uma França de 1998 e a narrativa se inicia com a morte da mãe de Emilie de la Martinières que fica sozinha e com a responsabilidade de organizar e decidir sozinha o futuro do grande patrimônio da família.

Desde a infância Emilie sofreu com a distância da mãe que vivia para sua nobreza. Valérie deu uma boa educação e um lar de qualidade para a menina, mas não notava a presença da filha. Emilie não se parecia fisicamente com a mãe, não tinha aptidão para as aulas de balé e aulas de piano, seu corpo não era compatível com os vestidos que a mãe insistia que ela usasse e, Emilie, claramente, não gostava das festas e de se socializar. Todos esses fatores foram distanciando cada vez mais as duas.

― Às vezes olho para você, querida, e nem acredito que seja a filha a quem dei à luz― dizia a mãe em uma de suas raras visitas ao quarto de Emilie antes de ir à ópera. ― Bom, pelo menos você tem meus olhos.

Já a relação com seu pai era diferente. Apesar da distância de Édouard que passava grande parte do seu tempo no château colecionando livros raros, os dois tinham uma relação de carinho e amor. No entanto, aos quatorze anos de idade Emilie perdeu seu pai. Ela teve de lidar com a solidão e a distância da mãe.

― Papai, eu adoro ficar aqui no campo com você. Há uma escola na vila e eu poderia estudar lá e cuidar de você. Você deve se sentir muito sozinho aqui no château, sem ninguém ao seu lado.
Édouard lhe acariciava as bochechas com carinho, mas balançava a cabeça negativamente.
―Nada disso, pequena. Por mais que eu a ame, você deve voltar a Paris e aprender suas lições. E também precisa saber como se tornar uma dama, como sua mãe. 

Em meio à solidão e ao peso das responsabilidades de gerenciar os negócios da família, Emilie conhece Sebastian Carruthers, um rapaz bonito e atencioso que mostra um interesse imediato por ela. Ele se aproxima dizendo que sua avó, Constance Carruthers conheceu o pai de Emilie durante a Grande Guerra e a partir daí eles começam a conversar.

Descobri recentemente que ela e Édouard de la Martinières, que acredito ser seu pai, trabalharam juntos durante a Segunda Guerra Mundial.
Eles se envolvem e criam um relacionamento que, para Emilie é mais do que ela poderia esperar. Durante os meses seguintes a jovem começa a organizar os imóveis e bens da família e, é nesse momento que ela mergulha na história do passado de sua família descobrindo respostas para os acontecimentos da sua vida atual. A história do passado é contada por Jacques, um senhor     que trabalhou durante muitos anos no château. Ele narra a vida de Constance Carruthers e como sua vida se ligou a família De La Martinières.


Constance Carruthers esteve aqui comigo durante a guerra― Jacques disse. 
(...) Ela morou comigo aqui nesta casa por vários meses. Ela era...― Jacques engoliu em seco, com dificuldade ― ... uma mulher muito afável e corajosa. Ela ainda está viva? ― Os olhos azuis do velho Jacques, úmidos pelas lágrimas, queimavam com um lampejo de esperança.
O cenário se intercala entre França e Inglaterra nos levando a momentos marcantes da Segunda Guerra Mundial. Vários personagens surgem durante a trama e, aos poucos vamos descobrindo que todos têm suas vidas ligadas. 


A Luz Através da Janela é mais um best-seller de Lucinda Riley publicado aqui no Brasil pela editora Novo Conceito. A capa é linda, as folhas são amarelas (minhas preferidas) e apesar de ter 539, a leitura flui sem a gente sentir. Entrou para minha lista de favoritos!


6 comentários:

  1. Ameeei a resenha, o livro parece ser muito interessante. Obrigada pela visita lá no blog, esperamos ver você mais vezes por lá, *-* Já estou seguindo seu lindo blog, Beijos ^^
    - http://contosdeescritores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Quando li a sinopse não tinha gostado muito da ideia da história, mas agora com a sua resenha, fiquei com vontade de ler :D
    Tenho um livro da Lucinda que comprei alguns meses atrás, "A Rosa da Meia-Noite", parece ser muito legal também!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da resenha! Eu adoro os livros da Lucinda Riley e A Rosa da Meia-Noite está para chegar para mim ^^
      Beijos

      Excluir
  3. Ótimo saber sua opinião sobre esse livro. Tenho A Casa das Orquídeas e esse A Luz através da janela, mas ainda ainda não os li, mas pretendo em breve. Além disso pretendo comprar os outros três que ela lançou após esses, mas como prometi a mim mesma que evitaria acumular livros não lidos do mesmo autor, então assim que eu terminar esses invisto nos outros.
    Que ótimo saber que a narrativa é fluida e que não preciso me assustar com o número de páginas. Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  4. A leitura dos livros da Lucinda são ótimas, então você não precisa se preocupar com o número de páginas Aline! Os dois livros que você tem são ótimos, mas meu favorito é A Luz Através da Janela ^^
    Beijos

    ResponderExcluir

© Versos e Notas - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento por: Colorindo Design - Tecnologia do Blogger.